terça-feira, 13 de setembro de 2016

Injustiçados do Cinema #Eragon

     É complicado dizer que o livro é melhor que filme, pois são coisa que apesar de relacionadas são bastante diferentes, como toda a certeza nem tudo que cabe em 461 paginas com milhares de detalhamentos e origens, vai funcionar em uma hora e meia na grande tela, mas eis que Eragon foi bastante fiel ao livro, mas porque não funcionou, é muito simples, contar uma historia você precisa de ritmo, não basta apenas musica épicas  e espadas, você precisa encontrar um ritmo e saber nivelar durante o enredo, foi como em Senhor dos Anéis, Petter Jackson sabia que não era simples e apenas efeitos não compensariam em uma historia chata e sem fundamentos, precisou focar na amizade, na afeição aos personagens, coisa que no livro sentimos por Eragon e seu interprete no cinema pareceu não se importar, atuação fraca e descompromissado.
    Apesar do Dragão fêmea Saphira surge não decepciona, foi muito bem feito, mas não sentimos também a veracidade na amizade dos protagonista que mereciam bem mais do que foi apresentado, quem realmente merece nos aplausos é Jeremy Irons que interpreta Brom o mentor de Eragon na jornada para se tornar um cavaleiro de dragão.
       O filme tinha como dar certo, o que faltou foi paixão pela historia e aos fãs que perderam a chance de continuar com uma ótima nessa aventura, lamentam e sonham que um dia possam ser melhor representados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário